quarta-feira, 6 de agosto de 2014

BICICLETAS PARA a BASE COMUNITÁRIA DA POLÍCIA MILITAR


Grupo Hirota doa quatro bicicletas para Base Comunitária da Polícia Militar na Vila Gumercindo
Para moradores e oficiais da região, doação aproximará comunidade e policiais

O Grupo Hirota doou na manhã desta terça-feira quatro bicicletas para a Base Comunitária da Polícia Militar do bairro Vila Gumercindo. Os veículos, adaptados especialmente para o uso militar, serão utilizados na patrulha da região, que já conta com uma viatura. De acordo com o Coronel Edvaldo Sertório do Amaral, comandante da região sudoeste da capital, as bicicletas chegaram em boa hora. "Vamos dar mais atenção aos moradores da região, com uma atenção especial às áreas inalcançáveis por carros", diz. Parte do efetivo de 17 policiais já começou as atividades com as novas bicicletas.

A ideia de conseguir bicicletas para a Vila Gumercindo veio do Sargento Rogério Godoy Ferreira, responsável pela base comunitária há dois anos. "Sempre vimos pessoas andando de bicicleta, famílias e crianças", diz. "Queríamos fazer um tipo de patrulhamento que aproximasse os policiais da comunidade", explica. E deu certo. 

O casal Erica de Jesus Cristo e Helio Venâncio, pais da pequena Isabela, de seis meses, notaram a diferença. "Quando os policiais passam de bicicleta ficamos mais confortáveis de nos aproximar, de conversar", conta Erica. "É muito melhor porque eles passam mais lentamente, conversam com as pessoas e prestam atenção nos detalhes", diz Helio. Os dois moram na região há 11 anos e trabalham com um serviço de buffet.

Os policiais também elogiaram a doação. O Soldado Alex Mari Trevisan, há um ano trabalhando na base comunitária, não via a hora de poder fazer mais exercícios. "Ficamos, por vezes, 10 horas sentado numa patrulha", diz. "Agora, vamos poder trabalhar e nos exercitar ao mesmo tempo." Alex está encarregado nesta quarta-feira de fazer a patrulha com uma das novas bicicletas. 

O soldado Fernando Henrique dos Santos, há quatro meses na base, diz que as pessoas se sentem muito mais próximas do policial que anda de bicicleta. "A criançada adora", brinca. Dona Floripe Duque Fagundes concorda. Há 33 anos na região, ela diz que o contato com a bicicleta é excelente. "O corpo a corpo com os oficiais é bem maior, a sensação de segurança aumenta", diz. 

De acordo com o Cel. Sertório, essa é a segunda região de São Paulo a receber bicicletas especiais para a Polícia Militar. "Já temos uma operação no bairro do Ipiranga e agora começamos na Vila Gumercindo", diz. "A doação vai nos ajudar a trabalhar melhor pela comunidade."

Para Carlos Alberto André, diretor comercial do Grupo Hirota, a doação representa uma continuidade do envolvimento da empresa com a comunidade. "Uma das premissas do nosso grupo é devolver à sociedade parte do que investimos", diz. De acordo com o diretor, o acordo foi feito rapidamente. "Em menos de um mês aprovamos com o conselho o acordo com a Polícia Militar por entendermos que a comunidade seria a maior beneficiada", explica. "Como diz o nosso mote, somos uma família a serviço das famílias", finaliza.

Um comentário: